09
ago

Quanto tempo um dependente químico precisa ficar internado?

Quanto tempo um dependente químico precisa ficar internado?

A dependência química, além de ser um grave problema social, é considerada pela OMS uma doença crônica, que afeta relações familiares, sociais e profissionais, acarretando um profundo sofrimento físico e emocional, tanto para dependentes como para co-dependentes.

Porém, apesar de tudo isso, é uma doença que tem tratamento. A dependência química leva o dependente químico a uma sucessiva mudança de comportamento, gerando uma adaptação à doença com a intenção de proteger o seu vício. E, a falta de acolhimento pela família e sociedade, faz com que o dependente não procure apoio e se “afunde” cada vez mais.

A dependência química é uma doença que necessita de bastante atenção, fazendo que seja muito importante que os usuários tenham apoio de profissionais especializados para a sua recuperação.

Para uma recuperação com eficácia, o tempo de internação mínimo é de 180 dias, que irá depender das características pessoais de cada dependente e sua evolução a cada uma das etapas do tratamento.

Etapas do Tratamento

Desintoxicação

Na primeira etapa, o quadro clínico e psiquiátrico do paciente são avaliados, considerando suas queixas, se há existência de outras doenças ou comorbidades (dois ou mais transtornos associados – ex: bipolaridade e hiperatividade). Identificação da dependência a ser tratada para que seja adotada terapia medicamentosa adequada a cada paciente.

Dessa forma, são avaliadas as condições psicológicas e clínicas do dependente.

Conscientização

A equipe multiprofissional aplica aos pacientes o modelo transteórico dos estágios de mudança. Este modelo insere o entendimento da mudança como um estado de prontidão.

São feitas psicoterapias individuais e em grupo, como metodologia de conscientização e reabilitação pessoal, aconselhamento terapêutico individual, temáticas informativas, palestras, atividades lúdico-terapêuticas, dinâmicas de grupo, entre outras, pares no propósito de conscientização e resgate social.

Ressocialização / reinserção social

Na última fase do tratamento, a equipe multiprofissional reúne-se para deliberar acerca da ressocialização do paciente. Nos casos favoráveis, procede-se então a liberação do paciente para gozar de alguns dias de regresso ao convívio social e familiar.

O processo de ressocialização abre um leque de possibilidades de aplicação prática das estratégias de enfrentamento e dos princípios adquiridos durante o tratamento, para que que no último mês de tratamento possam sofrer correções por parte da equipe multiprofissional.

Lembre-se

A dependência química é uma doença sem cura e que afeta todos os aspectos da vida do paciente. Apesar disso, os tratamentos podem ser eficientes e a suspensão do uso da droga é o primeiro passo para o dependente químico iniciar sua reinserção social. Isso pode levar cerca de um a cinco anos.

O importante é buscar conhecimento e entender que a pessoa tem possibilidades de se recuperar e retomar uma rotina normal e saudável, quando tratado da forma correta, com os medicamentos ideais e o devido acompanhamento de profissionais qualificados.

A Quintino conta com um equipe altamente preparada para resgatar e tratar de usuários de álcool e drogas. Entre em contato, vamos lhe ajudar!

1
Olá! Problemas com drogas ou álcool? Vamos lhe ajudar!
Powered by